quarta-feira, 6 de janeiro de 2010

Indignado!


Claro que os leitores do Nação Minimaníaca Blog não têm obrigação de saber disso, mas achei que deveria falar sobre este assunto por aqui. Afinal de contas, ser um colecionador que vive em países chamados "emergentes" como o Brasil não é tarefa fácil.

Infelizmente, não encontramos miniaturas sofisticadas facilmente por aqui, o que leva muitos de nós a recorrer à importação. Os problemas começam aí... Estou há 60 dias esperando por miniaturas que saíram da Ásia, depois de pagar mais de US$60 pelo frete.

É impressionante como as coisas funcionam: você entra num site, vê coisas que adora, com 2 ou 3 cliques você compra, seu cartão de crédito também adora, o vendedor imediatamente empacota e coloca no correio, ele te manda o número de rastreamento, você vê que saiu do país de origem, os dias passam, as semanas passam, a fatura do cartão chega, você paga, mais semanas passam, você entra em contato com o vendedor, ele fica consternado por não saber o que dizer, ele prova que enviou o produto, a empresa de correios internacional abre uma reclamação contra os Correios do Brasil, você abre uma reclamação com os Correios, ninguém responde, você se desespera e se sente um idiota...

Hoje, depois de mais de 60 dias sem ter idéia de por onde andava meu pacote e sem conseguir uma resposta coerente dos responsáveis, vi que o objeto aparece no site dos Correios com uma atualização: está no setor de NACIONALIZAÇÃO. E o que isso significa? Liguei para os Correios novamente. Eles dizem que é a Receita Federal a responsável por este setor e que não existe previsão de liberação do objeto, mas que pode levar mais de 10 dias úteis.

Em nenhum momento eu disse que me recusaria a pagar impostos sobre o produto. Só quero as minhas miniaturas! Aí continuo me perguntando: por que o funcionalismo público no Brasil é tão incrivelmente moroso, displicente e ineficiente? Por isso somos desacreditados e tantos vendedores internacionais se recusam a enviar os produtos para o país do futebol e do carnaval.

Quer um exemplo? Você conhece a famosa Doll's House Emporium? Uma das mais impressionantes lojas de miniaturas em escala 1/12 da Europa (sediada na Inglaterra), até alguns anos atrás, se aventurava em mandar produtos para ávidos colecionadores brasileiros. Atualmente, se você clicar em COMPRAR, vai ter de escolher o país de entrega. Escolha Brasil e receberá a simpática mensagem: "Desculpe, mas não entregamos para esta região".

Por que será?

3 comentários:

dalete disse...

oi Edie,
Compactuo esse sentimento com vocë. Comprei um lote de minis no dia 01 de novembro e até hoje, N-A-D-A. O meu não tem sinal de vida mesmo. Paguei por envio com rastreamento e não aparece N-A-D-A, só que a encomenda saiu do país. A minha sorte é que o vendedor enviará tudo de novo pra mim (eita ansiedade) e eu me comprometi que se, SE a primeira leva chegar eu enviarei o valor novamente para paga-lo. Agora que é muito triste o trabalho que os Correios daqui fazem (com relaçao a parte internacional). A displicencia com que nos respondem aos nossos questionamentos. Eu já tive caixa com minis, aberta pela receita, e que chegou muita coisa quebrada e os Correios me responsabilizaram por nao ter embalado corretamente. Pode!? É triste. Agora, vou te dizer uma coisa, a Inglaterra é campeã de envios perdidos. Eu compro bonecas há séculos e outras amigas colecionadoras também e quando vemos, no Ebay, que o vendedor é da Inglaterra já pensamos em problemas. Não é só Brasil não, felizmente.
De qualquer forma, gostei de ler teu desabafo e torço para que o tal setor de Nacionalizaçao libere tuas minis tão esperadas e que o meu lote também nao demore outra eternidade pra chegar.
Grande abraço!
Dálete

Edie BRazil disse...

Oi Dálete!
Obrigado pelo comentário!

Eu sei o que você está passando. Minha encomenda ficou nessa situação por 60 dias. Aparecia no site dos Correios que o pacote havia sido do país de origem. E só. A pessoa que me enviou abriu uma espécie de investigação na empresa de correios de lá e não conseguiam resposta dos nossos Correios. Eles até citaram uma convenção internacional, que segundo eles, os Correios desrespeitavam por não responder dentro do prazo previsto...

Depois de envolver a empresa estrangeira foi que os Correios resolveram atualizar o rastreamento com este "ENCAMINHADO PARA NACIONALIZAÇÃO"...

Mas quando você liga pra lá, eles não sabem dizer com certeza o que isso significa e muito menos dão previsão de quanto tempo leva.

Mas eu tenho de frisar uma coisa: não só os Correios são um problema nisso, mas também a Receita Federal que, pelas leis brasileiras, nesta tentativo idiota de proteger o mercado local, cria estes processos demoradíssimos e totalmente sem sentido.

O melhor jeito de proteger o mercado, na minha opinião, é deixar a livre concorrência acontecer:. Se o produto nacional não é bom e as pessoas importam, que tal melhorar o produto pra que ele passe a ser competitivo? Mas com este protecionismo, o produto nacional é, na maioria das vezes, de baixa qualidade enquanto o importado é melhor. E o fabricante nacional? Sabe que não precisa melhorar, ele está protegido pelas leis de importação...

Triste, não?

Anne Kravitz disse...

Oi Edie,
Ser miniaturista no Brasil realmente não é fácil. Estou há MESES tentando comprar uma casa da Dollshouse Emporium, cheguei a mandar e-mails a diversas lojas pedindo que abram uma exceção pra mim e eu me responsabilizo por qualquer custo e por não devolver o pacote em hipótese alguma, mas ninguém faz a gentileza de enviar uma dollhouse pro Brasil. Ah, até agora descobri apenas um site que faz, o Nauticalia, mas o preço é absurdo, e só o frete bate nos 200 reais. Estou quase desistindo...

Compartilho da sua indignação.