segunda-feira, 31 de dezembro de 2007

Cidade-miniatura do "seo" Mário será reaberta em Lins


Depois de oito anos “encaixotada”, a famosa cidade-miniatura do “seo” Mário foi restaurada e será montada em um prédio especialmente construído pela Fundação Paulista de Tecnologia e Educação. A cidade, que começou como um simples presépio em 1948, será reinaugurada nesta sexta-feira, em Lins (102 quilômetros de Bauru).

Conta a história que o presépio surgiu através de uma promessa feita pelo então agricultor Mário Ramos Nogueira, que viu sua pequena criação de gado morrer inexplicavelmente. “Seo” Mário prometeu então que se as mortes parassem, ele montaria o presépio. Foi o que aconteceu em 1948.

Desde então, o pequeno presépio foi ganhando novos elementos, até se tornar uma completa cidade em miniatura que era exposta à população. A criação de “seo” Mário, como ficou carinhosamente conhecido, se tornou um dos símbolos da cidade.

Debilitado pela idade e sem poder manter sozinho a miniatura, “seo” Mário foi obrigado a doá-la, em 1998, para a Faculdade “Auxilium” de Lins (FAL), com a esperança de que a cidade continuasse a “evoluir” pelas mãos de terceiros. Mas isso não ocorreu e as peças ficaram guardadas durante oito anos dentro de caixas. Em meio a este período, em 2003, o criador da cidade miniatura faleceu.

Porém, em janeiro deste ano, em comum acordo com a viúva de “seo” Mário, dona Matilde, a FAL doou o material para a Fundação Paulista de Tecnologia e Educação, que recebeu as peças da cidade-miniatura. Durante todo o ano de 2007, professores e estagiários da Fundação recuperaram grande parte do material.

Agora, a cidade será montada novamente em um lugar especialmente criado para isso. Um prédio de aproximadamente 200 metros quadrados abriga a criação do “seo” Mário. Novas peças foram acrescentadas, para substituir as que não puderam ser recuperadas e a minicidade ganhou ar modernizado, inclusive com a mecanização de algumas peças.

“Neste ano, estagiários, professores, colaboradores trabalharam para restaurar a cidade miniatura e inserir mecanismos mais modernos, como sistemas automatizados”, confirma a assessoria de imprensa da instituição.


Memória

O local também ganhou um painel com a história do “seo” Mário e no fundo da minicidade foi colocada uma foto panorâmica de Lins. A homenagem ao cidadão ilustre de Lins não para por aí. Existe projeto para a criação de um museu que abrigará as peças criadas pelo agricultor e que não foram reaproveitadas.

A Fundação Paulista promete que manterá viva a memória de “seo” Mário, inclusive aumentando continuamente a cidade com novos objetos, como gostava de fazer o seu criador.

A cidade-miniatura será inaugurada oficialmente nesta sexta-feira, às 20h, no campus da Fundação Paulista de Tecnologia e Educação localizado na avenida Nicolau Zarvos, n.º 1925, Jardim Aeroporto, próximo ao portal de entrada.

Inicialmente, a cidade estará disponível a visitação apenas para a apreciação da imprensa e, a partir de janeiro do ano que vem, estará aberta ao público.
Por Davi Venturino para JCNET (jornal da cidade de Bauru)

6 comentários:

zira disse...

olá sou neta do saudoso armando paccola lembro ainda quando ia para cidade de lins no natal ia com meu avó visitar a cidade miniatura pois lá tinha a miniatura da casa dele e do deposito de bebidas dele era lindo que saudades .. sem mais obrigado pela atenção ass: alzira paccola

Anônimo disse...

Visitei a cidade miniatura em 23/12/2008, ficou muito bonita e organizada.
Parabéns as pessoas que conseguiram "dar vida" novamente a cidade.
Lembro quando tinha 10 anos de idade e fui visitar a cidade pela primeira vez(1982), recordei ao ver o campo de futebol, os carros e trens se movimentando.
Lembro que a cidade era "bem barulhenta", o que hoje conseguiram retirar o barulho da nova cidade.

Lenice disse...

Fico feliz em saber que a obra do meu tio Mario está sendo reconhecida e lembrada, pois acompanhei desde criança a construção da sua cidade miniatura.
Obrigada a todos os envolvidos na reconstrução e divulgação do seu trabalho, ois este sempre foi o sonho do meu tio.
Lenice Ramos Nogueira Balduque, sobrinha de Mario Ramos Nogueira.

Mia disse...

Parabéns pela iniciativa...meu avô sempre quis que alguem perpetuasse a CIDADE MINIATURA,para alegria das crianças e adultos de todas as cidades que compareciam com a maior alegria e entravam repetidads vezes boquiabertos com o que viam..tenho muitas saudades desse avô querido,carinhoso e poeta!!!Mirian de Lima Pitaguary Martins (neta)

M@rKão Trombini disse...

Ha ha ha, sou estagiário da Unilins, e to adorando participar das pequenas manuteções da cidade miniatura, um projeto muito lindo e patrimonio da nossa querida cidade

Quelzinha disse...

Nossa amei seu blog...simplesmente lindo...adorei todos os trabalhos!!!
é um mundo novo para mim...mas estou encantada!!!